jusbrasil.com.br
28 de Junho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Mato Grosso TJ-MT: 0000914-28.2007.8.11.0005 MT

Tribunal de Justiça do Mato Grosso
há 4 meses

Detalhes da Jurisprudência

Órgão Julgador

Segunda Câmara de Direito Privado

Publicação

05/03/2022

Julgamento

23 de Fevereiro de 2022

Relator

SEBASTIAO DE MORAES FILHO
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

EMBARGOS DE DECLARAÇÃOEXECUÇÃO EXTINTA PELA PRESCRIÇÃOCONDENAÇÃO DO DEVEDOR NA REGRA DA SUCUMBENCIA – EQUÍVOCO DO ACORDÃODECIÇÃO ALÉM DO PEDIDOVIOLAÇÃO DO LIMITE RECURSAL – ART. 1013 DO CPC - VÍCIO APONTADO E DEMONSTRADOCORREÇÃO NECESSÁRIA. Embargos de declaração acolhidos.
(1)- O curso, na dicção do art. 1013 do Código de Processo Civil, deve ater-se aos limites da lide. Em se tratando de extinção do processo de execução pela ocorrência do fenômeno da prescrição, ante o princípio da causalidade, não deve o credor ser condenado no pagamento dos honorários advocatícios em favor do advogado do executado. O que deve ser acalentado, segundo posicionamento do STJ é que não pode o devedor nestas situações, ser condenado nas verbas de sucumbência.
(2)- Correta o acórdão quando, fazendo suas razões, reforma a decisão de primeiro grau que condenou o exequente no pagamento dos honorários advocatícios. Incorreta, entretanto, a inversão do ônus em desfavor do executado/devedor já que ao ser agraciado pela extinção do processo de execução, égide da preclusão, não registra sua sucumbência e sobretudo porque este pedido sequer consta dos atributos recursais.
(3)- Embargos de declaração acolhidos para eliminar a condenação equivocadamente imposta ao executado.
Disponível em: https://tj-mt.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1403048071/9142820078110005-mt

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AREsp 1914368 MS 2021/0175284-9

Tribunal de Justiça do Mato Grosso
Jurisprudênciahá 11 meses

Tribunal de Justiça do Mato Grosso TJ-MT: 0000914-28.2007.8.11.0005 MT

Tribunal de Justiça do Paraná
Jurisprudênciaano passado

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Efeito Suspensivo: ES 0044036-14.2020.8.16.0000 PR 0044036-14.2020.8.16.0000 (Acórdão)

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Agravo de Instrumento-Cv: AI 10701970001882001 MG

Tribunal de Justiça do Paraná
Jurisprudênciahá 28 dias

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Apelação: APL 0024793-42.2011.8.16.0019 Ponta Grossa 0024793-42.2011.8.16.0019 (Acórdão)