jusbrasil.com.br
17 de Outubro de 2021
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Mato Grosso
há 3 anos
Detalhes da Jurisprudência
Órgão Julgador
SEGUNDA CÂMARA DE DIREITO PRIVADO
Publicação
03/10/2018
Julgamento
24 de Setembro de 2018
Relator
DESA. CLARICE CLAUDINO DA SILVA
Documentos anexos
Inteiro TeorTJ-MT_APL_00044564520168110003392632018_484b1.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Inteiro Teor

APELANTE (S):

EDSON CARNEIRO DE VASCONCELOS CLARO S. A.

APELADO (S):

CLARO S. A. EDSON CARNEIRO DE VASCONCELOS

D E C I S Ã O M O N O C R Á T I C A

Pelos fundamentos alinhavados, NEGO PROVIMENTO A AMBOS APELOS , nos moldes do

Verbete Sumular 568 do STJ, de modo que mantenho a decisão da instância singela em todos os seus fundamentos.

Nos termos do artigo 85, § 11, do CPC/15, majoro os honorários advocatícios devidos ao advogado

do 1º Apelante Edson Carneiro de Vasconcelos para 20% (vinte por cento) sobre o valor da

condenação. E, consoante regra esculpida no artigo 85, § 1º do CPC, fixo honorários advocatícios

recursais ao advogado da 2ª Apelante Claro S.A. em 5% (cinco por cento) sobre o valor da causa, os quais ficarão sob condição suspensiva de exigibilidade, consoante artigo 98, § 3º do CPC/15.

Publique-se. Intimem-se.

Disponível em: https://tj-mt.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/634054310/apelacao-apl-44564520168110003392632018-mt/inteiro-teor-634054315